Polícia Civil indicia três detento por incêndio criminoso no Presídio de Soledade

Publicado em: 5 de junho de 2019

Trabalho de investigação que contou com apoio da SUSEPE apontou que o incêndio foi provocado criminosamente próprios detentos.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Soledade, sob a coordenação do Del. Polícia Márcio Marodin concluiu o Inquérito Policial referente ao incêndio no Anexo do Presídio Estadual de Soledade.

Segundo apontou a investigação, o incêndio foi provocado de forma intencional e criminosa, no intuito de serem colocados em prisão domiciliar ou serem transferidos para outros presídios da região.

O INCÊNDIO CRIMINOSO:

Na manhã 23/04, por volta de 6h40m, um incêndio tomou conta do albergue do Presídio Estadual de Soledade.

De acordo com as informações da Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE), após a saída dos apenados que trabalham fora do presídio, os agentes foram informados de que havia fogo no alojamento do semiaberto.

Guarnições do Corpo de Bombeiros, BM, SUSEPE e Polícia Civil apoiaram na oportunidade, sendo o fogo controlado.
Peritos dos Instituto Geral de Perícias (IGP/RS) estiveram no local.

O TRABALHO INVESTIGAÇÃO:

Tão logo a notícia do incêndio chegou ao conhecimento da Polícia Civil, em trabalho conjunto com a SUSEPE de Soledade passaram a trocar informações acerca do ocorrido.

Foram colhidos depoimentos e por meio de análises técnicas chegou-se a autoria do delito.

Apurou-se ainda que dois apenados queriam ser transferidos para outras casas prisionais da região.

Na presente data, o Inquérito Policial de incêndio criminosos foi remetido ao Poder Judiciário com três apenados, os quais se encontravam recolhidos no albergue indiciados pelo crime.

Autor: Daiane Meazza / Informações: Polícia Civil

Escrito por: Clicnews

Compartilhe: