Governo do Estado procura amenizar o impacto do Covid-19 no Rio Grande do Sul

Publicado em: 30 de julho de 2020

Na tarde desta quinta-feira (30) o Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, em transmissão ao vivo, apresentou medidas de enfrentamento a pandemia de Covid-19 e retratou o seu estado de saúde, destacando que apresenta sintomas leves e em breve deve retomar sua agenda como Governador.

A transmissão ao vivo teve como novidade a divulgação do Boletim da Receita Estadual através da Secretaria da Fazenda, que coloca em discussão os impactos do Covid-19 na economia do estado e na movimentação do ICMS, permitindo a análise da evolução e desempenho dos setores econômicos. O boletim apresentou dados positivos, que apontam um crescimento nos setores da indústria, atacado e varejo.

O Governador também relatou que foi realizada uma pesquisa com as instituições de ensino, no que se refere a volta das aulas presenciais. As instituições foram questionadas sobre qual o melhor cenário para o retomada das atividades. “Não há uma solução fácil, o governo está com grande esforço de levar aprendizagem às escolas públicas por ensino remoto, mas sabemos que ele não substitui o ensino presencial e que é importante buscarmos uma retomada segura das atividades presencialmente, por isso buscamos ouvir essas 1.500 entidades, para que pudéssemos ter uma solução coletiva e colaborativa a respeito dos próximos passos”, destacou Leite.

Em relação ao sistema de bandeiras e ao pedido dos prefeitos da região e Passo Fundo, para que a região não recebesse internação de outras regiões, o governador disse que o sistema de distanciamento controlado levará em conta o número de pacientes recebidos de outras regiões e de enviados para atendimento em outra região. Assim, se esses números impactarem na designação da bandeira, serão reconsiderados e não irão interferir no resultado final.

Leite informou  que será realizada, na próxima semana, uma reunião com a Famurs para receber as manifestações dos municípios e discutir assuntos relevantes relacionados a pandemia de Covid-19.

Escrito por: Ellen Silveira / Clic News

-->

Compartilhe: