Assembleia reitera permanência em greve no Hospital Frei Clemente de Soledade

Publicado em: 12 de março de 2019

Reunidos em assembleia na tarde desta segunda-feira (11/03), os funcionários do Hospital de Caridade Frei Clemente decidiram permanecer em greve. Em seu quarto dia, a paralisação decorre da falta de pagamento dos salários de janeiro e de fevereiro.

A situação dos trabalhadores foi explanada pela manhã quando uma comissão de funcionários foi recebida por vereadores na Câmara Municipal: “O salário do mês de outubro foi pago com atraso e em duas vezes. O 13º foi pago em três parcelas. O de dezembro foi pago no início de fevereiro e eles estão sem receber janeiro e fevereiro”, como explicou a diretora de Finanças, Terezinha Perissinotto.

A dirigente expôs a situação enfrentada pela categoria, pedindo auxílio dos vereadores, que se dispuseram a agendar uma reunião com a direção do hospital, na presença de integrantes do SINDISAÚDE.

A situação é muito grave, defendeu Terezinha, “alguns funcionários, com dois meses de aluguel atrasado, tem recebido multa e notificação de despejo. Outros, vão perder seus automóveis, que estão sendo confiscados pela falta de pagamento do financiamento e os juros do cartão de crédito estão comendo o salário, quando ele cai na conta do banco”, observou.

Para ela, os vereadores devem buscar os deputados da região para que estes procurem uma solução junto ao governo do Estado, que está em dívida com o hospital. Terezinha também foi enfática ao dizer que o Sindicato não está contra o Frei Clemente e nem contra a sua direção, mas a favor dos seus funcionários, a quem tem a obrigação de defender os interesses.

Também acompanhados pelas diretoras do Sindicato, Maria Cristina Oliveira da Silva e Célia Helfenstein, eles se reuniram com Adairto Forti, depois da assembléia da tarde. O administrador do HCFC, que pediu o fim da greve, argumentou que o hospital não teria como buscar recursos na rede bancária para pagar os salários porque a gestão da atual direção expira em junho. Mas a decisão de permanecerem paralisados já teria sido tomada em assembleia.

Informação: Portal Clic Soledade

Escrito por: Clicnews

Compartilhe: